leia um trecho

Maria Júlia troca experiências com cuidadores que de repente se encontram em uma realidade inesperada. Você não está sozinho!

Perguntas

pergunte

Maria Júlia troca experiências com cuidadores que de repente se encontram em uma realidade inesperada. Você não está sozinho!

Nome:
Cidade:
Email:



esconder

Últimas perguntas respondidas: Exibindo página 1 de 22 Próxima Página >>
Célia Limão Mariani
São Paulo
Oi Maria Júlia. Há 8 anos foi diagnosticado o Alzheimer em minha mãe, sou sua cuidadora, ela mora comigo, hoje está com 90. Aceito minha mãe estar com DA, para mim isso é fundamental. Ela faz o tratamento correto com o neurologista e geriatra, toma banho, come sozinha e pouco piorou o estado neste anos todos. O bom-humor faz parte do nosso dia a dia. Ela quer arrumar um negão e comprar um carro vermelho, entro na dela. Aprendi a dizer a ela, "te amo", mesmo que diga: - ama nada, você é muito chata. Não acredito e pronto. A ABRAz foi e é muito importante pra mim. Hoje, minha mãe e eu, participamos de encontros da Abraz com alunos de psicologia da PUC... e sempre é um aprendizado. Sempre procuro estar bem informada, leio livros, artigos, etc. Tenho uma funcionária em casa que me quebra um galhão, fica com ela para que eu possa, por exemplo, pegar uma tarde durante a semana e ir ao cinema, enfim. E, claro, cuido de mim, faço sessões de terapia, tomo florais, etc. Sempre aprendo com minha mãe... não a vejo e não a trato como criança e sim, continua sendo o meu porto seguro. Meu marido, filhos e netos a entendem... e com todas as repetições do que conta, nunca dizemos a ela: - a senhora já contou isso. Ouvimos quantas vezes ela contar.
Maria Júlia Biondi
Célia, boa tarde
Olha minha filha como fico feliz em ver pessoas assim como você: centradas, com aceitação, tratando como deve, se associando a ABRAZ( que é a maior referencia para cuidadores no Brasil), mantendo a paz no lar e amando juntamente com os seus sua mãezinha. Parabéns e queria ver mais histórias assim, porém, infelizmente, a maioria das pessoas se desesperam e é um jogo de empurra, empurra com o paciente que fico aflita até conscientizar a família. DEUS te abençoe, Maria Julia Biondi
ARISTELA DE SOUSA COSTA
GUARATINGUETÁ
BOA NOITE! HÁ MAIS OU MENOS UM ANO , MINHA SOGRA DE 72 ANOS COMEÇOU A APRESENTAR ALGUM ESQUECIMENTO , HOJE ELA ESTÁ TOMANDO VARIOS MEDICAMENTOS E MUITAS VEZES TORNA-SE AGRESSIVA.AS VEZES COMEÇA A RECLAMAR DIRETO QUE ESTÁ COM DOR NO PEITO E PERGUNTA O QUE EU FAÇO?
MINHAS CUNHADAS QUE MORAM COM ELA , NÃO CONSEGUE LEVÁ-LA AO MEDICO , POIS A MESMA FICA AGRESSIVA , AS VEZES FICA MELANCOLICA, DORME DE DIA E FICA COM INSONIA A NOITE , CHORA , FICA COM MEDO , ETC... TODA VEZ QUE VOU VISITA-LA JUNTO COM MEU MARIDO A MINHAS CUNHADAS DIZEM QUE ELA S EENCONTRA CADA VEZ PIOR, ESTÃO TODAS ACABADAS . EU GOSTARIA DE PODER AJUDAR MAIS NÃO SEI COMO, O QUE FAZER, PAR AAJUDAR?
AGUARDO UMA PALAVRA AMIGA E EXPERIENTE DO CASO.
MARISTELA
Maria Júlia Biondi
Aristela, desculpe a demora em responder(estava fora). Os sintomas que voce relatou da sua sogra sao comuns na doenca de Alzheimer. Ela querendo ou nao esta na hora de procurar um neurologista ou geriatra. Aproveitem um estado melancolico dela e a levem sem dizer para onde estao indo, la no consultorio saberao o que fazer. Nao se esqueca que Alzheimer e uma demencia e que por ser progressiva, cada dia piora mais. Voce ja leu meu livro? nele voce ve todos os estagios da doenca. A piora e muito rapida se ela nao tomar a medicacao no inicio da doenca e quem sofre mais e quem cuida ja que o paciente vai ficando demente e dependente. Num estagio mais avancado da doenca ela vai parar de falar, engolir e de andar, nao e brincadeira. O cuidador por estatistica mundial acaba desncarnando antes do paciente. Qualquer outra informacao estarei sempre ao dispor. Com carinho,
Maria Julia Biondi
Angela
Apucarana
Boa Tarde
Minha mãe tem alzheimer a cinco anos, no momento ela não fala, usa fraudas e anda de um lado para o outro, o corpo esta bastante rigido e a mão esquerda atrofiada, ela se alimenta porém os alimentos devem ser moles e picados em pedaços pequenos e temos que acompanhá-la pois ela engasga as vezes. Gostaria de sua ajuda para saber em qual estagio da doença ela se encontra.
Muito obrigada
Um abraço
Angela
Maria Júlia Biondi
Cara Angela, sua mae e sta entrando na segunda fase. Se ela estiver tomando medicacao adequado,o processo demencial fica desacelerado, o que nao impede o avanco da doenca. Quando o paciente comeca a se engasgar e porque os musculos da degluticao ja estao comprometidos e o paciente tera que se alimentar por sonda. Tenta faze-la comer papinha enquanto der e incentiva-la a andar, pois jaja infelizmente ela ira parar de andar tambem e com tudo isso quem mais sofre e quem cuida, podendo adoecer de depressao e estresse Nao se esqueca que ela esta com uma demencia progressiva. Voce ja assistiu algum filme que recomendo no meu site? faria muito bem para ter maior nocao. Bem, estou sempre aqui ao seu dispor,
Bjs carinhosos, Maria Julia Biondi
Exibindo página 1 de 2 Próxima Página >>
Links
Contato

Tel.: + 55 21 2439 - 1072
Cel.: + 55 21 99646 - 6072
Email: juliabiondi@hotmail.com